Cardio da Vida
Procurar
Close this search box.
Procurar
Close this search box.
Sofia Rebocho

MITOS DO SONO: PARTE 1

Artigo de Sofia Rebocho - Cardiopneumologista
17 mar 2023

Todos dormimos. Na verdade, passamos entre 25 a 30 anos das nossas vidas a dormir, e isso dá azo a muitos mitos relacionados com esta temática. Aqui ficam alguns dos mitos mais enraizados na nossa sociedade, que continuam a ser transmitidos de geração em geração.

CONTAR CARNEIROS AJUDA A ADORMECER

Acredita-se que esta ideia surgiu há vários séculos quando os criadores de ovelhas não conseguiam adormecer até garantirem ter contado o gado todo. A verdade é que é uma prática ineficaz.

Investigadores da universidade de Oxford pediram a um conjunto de participantes com insónia para tentarem diferentes técnicas de distração enquanto tentavam adormecer durante várias noites. No final, concluíram que o grupo que contava carneiros demorava mais 20 minutos a adormecer, sendo esta técnica pior do que não fazer nada para induzir o sono. O que parece resultar é imaginar que estamos num cenário calmo e relaxante, como uma praia ou cascata.

É BOM SINAL LEMBRARMO-NOS DOS SONHOS

Na realidade, uma das características dos sonhos é esquecermo-nos deles. Se acordarem e recordarem um sonho, é porque, em algum momento, ocorreu um microdespertar e, nesses segundos de consciência, ficou memorizado. Sonhar muito e todos os dias pode ter um impacto negativo no dia a dia, ser cansativo e sinal de algum distúrbio que está a fragmentar o sono. O melhor? É não se lembrarem de nada ou de muito pouco. 

Já que falamos de sonhos, aproveitamos para deitar abaixo mais um mito: não sonhamos apenas durante a fase REM do sono. É nessa fase que são mais intensos, vívidos, incoerentes e longos, mas existe atividade onírica noutras fases do sono.

img-03-nao-se-pode-accordar

NÃO SE PODE ACORDAR UM SONÂMBULO

No sonambulismo, as pessoas estão a dormir em sono profundo. Se as acordarmos, há um estado de desorientação, porque despertam e estão na sala ou na cozinha (quando a última vez que estiveram conscientes estavam na cama, a dormir), mas não é perigoso fazê-lo. Fiquem descansados que não vão morrer por serem acordados, mas o que pode acontecer além da desorientação é alguma agressividade. O nosso conselho? assegurar de que não estão a pôr em risco a sua segurança e acompanhá-los até à cama, calmamente.

QUANDO FICAMOS SONOLENTOS A CONDUZIR, CONSEGUIMOS REDUZIR ESSA SONOLÊNCIA A AUMENTAR O VOLUME DA RÁDIO, A ABRIR A JANELA PARA SENTIR O VENTO FRESCO NA CARA

A melhor maneira de evitar a sonolência ao volante é garantir uma noite de sono adequada, em quantidade e qualidade, antes de fazer a viagem. Mas quando estamos em viagem e sonolentos, só existe um remédio eficaz: dormir! Por isso, todos os truques que estamos habituados a ouvir vão ser ineficazes para controlar esta sonolência. Se estamos a conduzir, o mais seguro é parar o carro, beber um café (cujo efeito não é imediato) e fazer uma sesta de aproximadamente 20 minutos. Idealmente, o melhor seria parar a viagem e descansar.

IR PARA A CAMA ANTES DE TER SONO AJUDA A PREPARAR-NOS PARA DORMIR

A verdade é que se deve fazer exatamente o contrário. Só ir para a cama quando estamos com sono. Aliás, se despertarmos durante a noite e estamos às voltas na cama mais de 20 minutos, o que devemos fazer é sair da cama, fazer uma atividade que seja relaxante (com luminosidade reduzida e sem ecrãs) e só depois voltar para a cama. 

Parece estranho certo? Mas desta forma vamos fazer uma associação importante: a cama é para dormir. Ficar na cama sem conseguir adormecer tem o efeito oposto: associamos a cama a sentimentos de frustração.

O SNOOZE FAZ COM QUE TENHAMOS DESCANSO EXTRA

Para muitas pessoas, o botão de snooze significa preciosos minutos a mais de sono até o alarme voltar a tocar. Quem nunca disse ou pensou: “São só mais cinco minutos!” Mas quando voltamos a adormecer no intervalo entre alarmes, este período de sono de reparador não tem nada! Muitas vezes, até nos pode deixar mais maldispostos, dependendo da fase do sono em que o despertador toca. A verdade é que vários alarmes para conseguir sair da cama, geralmente significa que não estamos a dormir o suficiente e que sofremos de privação de sono.

 Se, por outro lado, quando o despertador toca, até já estávamos em processo de acordar, carregamos no snooze para espreguiçar mais uma ou duas vezes, sem adormecer, e quando saímos da cama estamos restaurados e preparados para enfrentar um novo dia, não deverá existir problema.

Tem noção do impacto do sono no seu bem-estar?

sono

Referências:

1. Suni E. Myths and facts about sleep. National Sleep Foundation. 2019;

2. Robbins, R., et al. Sleep myths: an expert-led study to identify false beliefs about sleep that impinge upon population sleep health practices. Sleep Health. 2019;5(4):409-417.  

Sofia Rebocho

Artigo de Sofia Rebocho - Cardiopneumologista

A privação de sono é uma epidemia silenciosa, com consequências físicas e mentais, que têm um impacto enorme na saúde em geral. Espero conseguir ajudar outros a adotar bons hábitos de sono e a reconhecer os principais sinais de alarme associados aos diferentes distúrbios do sono.

MAIS ARTIGOS DO SEU INTERESSE:

FAÇA O SEU REGISTO E NÃO PERCA AS NOVIDADES

Assine a newsletter e receba mensalmente sugestões de artigos e insights dos especialistas do Cardio da Vida!
Caso não encontre o nosso email, por favor, verifique a sua caixa de spam ou de lixo eletrónico.