Cardio da Vida
Procurar
Close this search box.
Procurar
Close this search box.

Ácidos Gordos Ómega-3: o que é o eicosapente de etilo e será que pode reduzir o risco de eventos cardiovasculares?

jose ferreira

José Ferreira Santos - Cardiologista

Publicado no dia 15 de janeiro de 2024

Como sabemos, o consumo regular de ómega-3, através de dietas ricas em peixe gordo, tem sido associado a um menor risco de doença cardiovascular, tal como se verifica na dieta mediterrânica e japonesa. Por esse motivo, muitos suplementos têm sido desenvolvidos e comercializados, em venda livre, com o intuito de promover a saúde e reduzir o risco de problemas cardíacos! No entanto, os resultados dos estudos com suplementos de ácidos gordos ómega-3 não suportam a sua utilização regular e não são recomendados pelos médicos!

Então, o que é o eicosapente de etilo?

O eicosapente de etilo é um ácido gordo ómega-3 purificado, produzido a partir do ácido eicosapentanóico (EPA) encontrado no peixe! Não é um suplemento, mas sim um medicamento, com elevada concentração de ácidos gordos ómega-3 do tipo EPA e a sua eficácia tem sido testada em vários ensaios clínicos.

Como atua o eicosapente de etilo e quais os seus efeitos?

De uma forma geral, os ómega-3 são ácidos gordos polinsaturados, nutrientes essenciais, que incorporados na membrana das células, desempenham funções essenciais à vida.

O eicosapente de etilo tem demonstrado os seguintes efeitos no organismo:

– Redução da inflamação

– Efeito antioxidante

– Melhoria da função endotelial (das paredes das artérias) e da microcirculação 

Efeito antiagregante e consequente redução do risco de formação de coágulos sanguíneos

Redução dos níveis de triglicéridos

Redução da progressão da aterosclerose

Omega 3

Qual a evidência científica que suporta a utilização do eicosapente de etilo?

Contrariamente aos suplementos de ácidos gordos ómega-3 que são de venda livre, o eicosapente de etilo é um medicamento que apenas pode ser prescrito pelo médico. Tal como todos os medicamentos, tem sido alvo de vários estudos clínicos que procuram demonstrar a sua segurança e eficácia da redução de eventos cardiovasculares.

O estudo clínico mais conhecido e com maior número de doentes é o REDUCE-IT. Este estudo, realizado em 11 países, avaliou 8179 doentes, com uma média de idades de 64 anos, sendo a maioria (71%) do sexo masculino.

frase destaque omega 3
Para serem incluídos no estudo, os doentes tinham de ter:

• Mais de 45 anos e doença cardiovascular estabelecida ou mais de 50 anos e diabetes com outro fator de risco associado
• O colesterol tinha de estar controlado e sob medicação com estatina, com valores de LDL entre 41 e 100mg/dL
• Os triglicéridos tinham de estar elevados, entre 150-499 mg/dL, apesar da medicação

Os doentes foram aleatorizados em dois grupos, sendo que um grupo foi medicado com eicosapente de etilo (dose de 2mg duas vezes ao dia com as refeições) e o outro cumpriu medicação com um placebo (à base de óleo mineral inerte).
omega 3 estudo

O estudo decorreu durante quase 5 anos (4,9 para ser mais concreto) e seguem-se as principais conclusões. No REDUCE-IT, os doentes medicados com eicosapente de etilo tiveram:

– Redução de 20% no risco de morte por causa cardíaca
– Redução de 31% no risco de enfarte agudo do miocárdio
– Redução de 28% no risco de acidente vascular cerebral

No geral, os doentes do grupo eicosapente de etilo tiveram menos eventos cardiovasculares e o benefício foi superior em doentes de maior risco, em particular quando existiam antecedentes de enfarte agudo do miocárdio.

De forma geral, a medicação com eicosapente de etilo foi segura e não demonstrou ter mais efeitos secundários do que o placebo. A única exceção foi a fibrilhação auricular, que foi ligeiramente mais frequente no grupo de tratamento ativo com ómega-3. A medicação com eicosapente de etilo reduziu os níveis de triglicéridos em 18%, com um ligeiro aumento dos níveis de colesterol-LDL.

Será que posso beneficiar do ómega-3 eicosapente de etilo?

A resposta definitiva só pode ser dada pelo seu médico! No entanto, com base na evidência científica, os doentes que mais podem beneficiar da medicação com eicosapente de etilo e ter o seu risco de eventos cardiovasculares reduzido devem ter:

• Idade > 50 anos

• História prévia de doença cardiovascular (por exemplo: enfarte agudo do miocárdio ou acidente vascular cerebral isquémico)

• Níveis de triglicéridos elevados, apesar de medicação com estatina

A presença destas características não significa que deva tomar eicosapente de etilo, no entanto, é importante uma discussão com o seu médico sobre os potenciais benefícios e riscos desta medicação.

Referências:

  1. Mohebi-Nejad A e Bikdelicorresponding B. Omega-3 Supplements and Cardiovascular Diseases. Tanaffos. 2014;13(1): 6–14;
  2. Watanabe Y e Tatsuno I. Prevention of Cardiovascular Events with Omega-3 Polyunsaturated Fatty Acids and the Mechanism Involved. J Atheroscler Thromb. 2020;27(3):183-198;
  3. Bhaat DL, et al. Cardiovascular Risk Reduction with Icosapent Ethyl for Hypertriglyceridemia. N Engl J Med. 2019;380(1):11-22;
  4. Gaba P, et al. Benefits of icosapent ethyl for enhancing residual cardiovascular risk reduction: A review of key findings from REDUCE-IT. J Clin Lipidol. 2022;16(4):389-402.

FAÇA O SEU REGISTO E NÃO PERCA AS NOVIDADES

Assine a newsletter e receba mensalmente sugestões de artigos e insights dos especialistas do Cardio da Vida!
Caso não encontre o nosso email, por favor, verifique a sua caixa de spam ou de lixo eletrónico.