Cardio da Vida
Procurar
Close this search box.
Procurar
Close this search box.

DOENÇAS CONGÉNITAS DO CORAÇÃO

As doenças congénitas do coração são um conjunto de doenças que estão relacionadas com defeitos de nascença e que afetam o normal funcionamento do coração.
Estas doenças podem surgir de forma isolada ou associadas a outros problemas, tais com a trissomia 21 ou outras síndromes genéticas.

Alguns exemplos das doenças congénitas do coração incluem:

  • Comunicação ou defeito do septo interventricular;
  • Comunicação ou defeito do septo interauricular;
  • Coartação da aorta;
  • Válvula aórtica bicúspide;
  • Canal arterial persistente.

Frequentemente, as doenças congénitas do coração são identificadas durante os rastreios realizados pela mãe durante a gravidez. As formas mais graves das doenças congénitas dão sintomas à nascença e carecem habitualmente de correção cirúrgica. No entanto, formas menos graves podem não dar qualquer sintoma e passarem despercebidas até à idade adulta.

O diagnóstico das doenças congénitas baseia-se na avaliação clínica, combinada com o eletrocardiograma e o ecocardiograma. Podem ser necessários outros exames, dependendo do tipo de doença. Nem todas as doenças congénitas carecem de tratamento e, em algumas delas, em particular quando não dão sintomas, é apenas necessária uma vigilância regular.

Estas doenças podem surgir de forma isolada ou associadas a outros problemas, tais com a trissomia 21 ou outras síndromes genéticas.

 

Alguns exemplos das doenças congénitas do coração incluem:

  • Comunicação ou defeito do septo interventricular;
  • Comunicação ou defeito do septo interauricular;
  • Coartação da aorta;
  • Válvula aórtica bicúspide;
  • Canal arterial persistente.

Frequentemente, as doenças congénitas do coração são identificadas durante os rastreios realizados pela mãe durante a gravidez. As formas mais graves das doenças congénitas dão sintomas à nascença e carecem habitualmente de correção cirúrgica. No entanto, formas menos graves podem não dar qualquer sintoma e passarem despercebidas até à idade adulta. O diagnóstico das doenças congénitas baseia-se na avaliação clínica, combinada com o eletrocardiograma e o ecocardiograma. Podem ser necessários outros exames, dependendo do tipo de doença. Nem todas as doenças congénitas carecem de tratamento e, em algumas delas, em particular quando não dão sintomas, é apenas necessária uma vigilância regular.

O diagnóstico das doenças congénitas baseia-se na avaliação clínica, combinada com o eletrocardiograma e o ecocardiograma. Podem ser necessários outros exames, dependendo do tipo de doença. Nem todas as doenças congénitas carecem de tratamento e, em algumas delas, em particular quando não dão sintomas, é apenas necessária uma vigilância regular.

FAÇA O SEU REGISTO E NÃO PERCA AS NOVIDADES

Assine a newsletter e receba mensalmente sugestões de artigos e insights dos especialistas do Cardio da Vida!
Caso não encontre o nosso email, por favor, verifique a sua caixa de spam ou de lixo eletrónico.